Artigos





Serão da Chave do Tamanho

17/11/2011 Ana Elisabeth Santos de Oliveira Lima


Noite na Chave do Tamanho e dia de reunião de pais. Para nós esse é um momento de encontro festivo. Recebemos os pais para conversar sobre o nível de desenvolvimento de seus filhos e apresentar as avaliações que foram realizadas no período.

Não deixamos de exercitar com os pais algumas das tarefas que fazemos com as crianças. Neste serão, trabalhamos em dinâmica de grupo fazendo mini grupos e painel integrado. O assunto desta dinâmica, como não poderia deixar de ser, foram enigmas. Eles resolviam em mini grupo depois apresentavam o resultado no painel integrado.

Tivemos as noticias gerais, que são comunicados aos pais. Festa do final de ano que terá como tema os “Saltimbancos”, e falamos também da noite do pijama, pedindo aos pais para que incentivem as crianças que ainda não conseguem dormir fora de casa a virem participar. Passeio Geral também foi tema das conversas. Vamos passar um dia juntos em um sitio para ver o relacionamento geral das crianças.

Dentro da orientação geral, o tema ficou em torno dos “limites”, que detalhou as reais vantagens para o desenvolvimento das crianças quando os pais sabem colocar limites. Falamos sobre a Heteronomia, mostrando que as ordens devem vir de fora até os 11/12 anos e só após este período, e que devem ser iniciadas as discussões sobre como vão ser formuladas as regras. Foi muito produtivo falar sobre os níveis das falas das crianças. Os pais devem entender que o dialogo que eles tanto prezam só vai aparecer após o período concreto, que se inicia por volta dos7/8 anos. Conversar com as crianças é de fundamental importância.



Comentários


Nenhum comentário


Inserir comentário




A Chave do Tamanho foi a minha primeira escola. Quando entrei, eu nem sabia andar ainda e lá fiquei até os sete anos de idade. Morei em Salvador durante dois anos, 1989 – 1990, e, em 1991, voltei para fazer meu último ano. Foi a única escola cujas professoras estavam mais preocupadas com o caminho até as respostas do que com o resultado final. Foi lá que eu percebi, na verdade eu percebo isso melhor hoje, que o mais importante não é o resultado, mas como chegamos até ele, como construímos nosso ser e nosso pensar desenvolvendo a nossa inteligência, nossas múltiplas inteligências na verdade. Na Chave era onde as professoras não me desmotivavam ou ficavam de “cara feia” pelo meu excesso de curiosidade. Ao contrário, me motivavam a pensar em uma mesma coisa de várias maneiras diferentes. Lá também fiz grandes amizades que tenho até hoje, professoras inesquecíveis que foram como segunda mãe como Arilza, por exemplo. Hoje, sou músico e professor de música. E nessa função de educador procuro motivar meus alunos da mesma maneira que fui motivado. Obrigado professor Lauro e toda sua família pelo que fizeram por mim e por tantos outros que pela Chave do Tamanho passaram. Deixo um grande beijo e um forte abraço a todos!

Gabriel dos Santos Macedo
REFFER - Soluções para Internet

Copyright 2009 © - Todos os Direitos Reservados